Empreendedorismo Feminino

Nesta quinta-feira, 19 de novembro, foi comemorado o Dia Mundial do Empreendedorismo Feminino. A data foi criada pela ONU em 2014 para celebrar a mulher empreendedora e o seu impacto na economia. E nós como mulheres empreendedoras (💪) trouxemos nesse post alguns dados e dicas de negócios INCRIVELMENTE FEMININOS. 

Com o isolamento social, as mulheres receberam uma carga de trabalho extra, muitas precisaram equilibrar o seu próprio trabalho com a educação dos filhos, a alimentação da família e a limpeza doméstica. Uma pesquisa feita pela Rede Mulher Empreendedora (RME) com mulheres e homens, aponta que 20% das entrevistadas disseram que a dificuldade em gerir o tempo entre trabalho e família se agravou na pandemia, contra 11% dos homens. No mundo dos negócios, as mulheres também sentiram mais as consequências: empresas comandadas por mulheres ficaram com as portas fechadas por mais tempo, estão com o faturamento ligeiramente pior e conseguiram menos crédito no mercado, indica uma pesquisa feita pelo Sebrae. Mesmo assim, foram elas (nós) que inovamos mais. Segundo a pesquisa, 71% das mulheres usam redes sociais, aplicativos e a internet para vender seus produtos e serviços. Em contrapartida, apenas 63% dos homens usam essas ferramentas. 

Karla Silva, nossa super parceira de collab (para saber mais acesse esse post ou essa matéria), se reinventa dia sim, dia não, nesse ano já foram 4 vezes (isso que o ano nem acabou ainda). Abriu a primeira pop store da Tania Bulhoes em Santa Catarina, fez a collab pet mais linda do mundo conosco e outras 3 marcas incríveis, trouxe marcas inéditas para sua loja, está desenvolvendo uma coleção de acessórios para cortina, e além de tudo é mãe, mulher, designer de interiores, youtuber.. ufa! “Eu sei que é muito difícil para o empreendedor conseguir comprar para vender tudo, justamente por isso que o modelo de collab é tão interessante! É um formato atual, que já está acontecendo em muitos lugares pelo mundo. E o melhor: é um sistema de ganha-ganha. O lojista se beneficia aumentando o seu mix de produtos, a marca se beneficia por que ganha divulgação e um ponto físico, e o cliente também sai ganhando pois consegue encontrar tudo que precisa em um só lugar.” Você já conhece a BK Store? Se ainda não conhece acessa o insta delas, ou melhor, se puder, corre para a loja física, tenho certeza que você ficará tão apaixonada quanto nós.

Laura Pereira foi uma dessas empreendedoras que se transformaram e inovaram durante a pandemia. Uma das fundadoras do Mercado Nomad, Laura também tem uma marca própria desde 2010, e nos últimos meses vem refletindo sobre a nova realidade e como seu negócio se relaciona com a produção, comercialização e com a própria natureza. “Acreditamos que o ato de viajar nos transforma por si só: saímos de um ponto de partida em busca de lugares e paisagens que nunca vimos antes para despertar ideias e criar perspectivas. É para o que nos entregamos com alma que nos transforma, de maneira que a essência das viagens esteja sempre presente, numa constante busca interior. Queremos apresentar novas formas de organizar a vida para que você possa viajar em busca de si e fazer o que gosta.” Em busca de uma forma mais sustentável de produzir e apresentar seus produtos para o mercado, Laura otimizou os recursos e processos, diminuindo riscos de investimento e desperdício.  A marca agora irá trabalhar com coleções temporárias, feitas sob encomenda. A nova coleção foi apresentada na sexta-feira e já queremos TUDO.

Durante a pandemia, as feiras de rua foram canceladas, adiadas, mas isso não impediu que as idealizadoras da Fatto a Femme continuassem reunindo e fomentando o empreendedorismo feminino. “Acreditamos que apoiar, fortalecer e conectar esses sonhos é o que nos faz crescer. Ver de perto a realização, a alegria e satisfação de poder trabalhar de forma independente e com o que acreditamos é o que admiramos em cada uma das mulheres que estiveram com a gente.” afirmam as empreendedoras Cris Nora e Ana Paludo. Na quarentena elas desenvolveram um box para o dia das mães, organizaram feiras virtuais, montaram uma loja virtual, criaram uma caixa mágica para celebrar as mulheres e rituais ancestrais no Dia das Bruxas, e para finalizar o ano com chave de ouro elas inovaram de novo e vão fazer uma Pop Up Store da Fatto nos dias 10-13 de dezembro no Pátio Milano – quem aí já está MEGA ansiosa(o) para conferir esse evento? 🤩

Tem tantas outras mulheres incríveis que nós conhecemos, admiramos e nos inspiramos… mas se fossemos listar todas, esse post provavelmente não teria fim! Escolhemos essas 4 mulheres para exemplificar o poder feminino de resiliência, criatividade, força e renovação. Para finalizar esse texto gostaríamos de compartilhar um trecho do texto da Mariana Florentino.

 

“Cara empreendedora, sei que o caminho não está fácil. Tem mais curva, pedregulhos e apertos do que você havia sonhado. Eu sei, viu, que quando você decidiu empreender esperava desafio pela frente, mas não desse jeitinho, né? Em tempo de pandemia, o que é urgente muda de foco, o que é necessário muda de nome, o que é desafiador exige ainda mais da gente. É, por isso, que empreender virou mais do que sempre sinônimo de resiliência. Sim, aquela palavrinha chique, que no fundo só quer dizer que a vida aperta, afrouxa, mas precisa da gente inteirinha para continuar sonhando e enxergando o nosso próprio negócio.” Mariana Florentino